Canto da costura - escolher a máquina de costura

Quando à 3 anos comprei a minha Crestelda pesquisei muito sobre máquinas de costura e qual a melhor escolha.
Pesquisei em Portugal e lá por fora por bloggers crafters que partilhavam as suas experiências.

Achava estranho não haver um referencial, mas apenas relatos pessoais. Isto não considerando naturalmente os sites das marcas, que pelo fim a que se destinam (marketing) não os considerei na minha pesquisa.

Hoje compreendo este processo, compreendo que existem demasiadas variáveis pessoais para que o processo de compra possa ser estandardizado.

Mas porque razão de repente tive esta epifania ? ;) Porque agora passei por dois processos de compra de máquina, com dois objectivos completamente diferentes e duas formas de compra diferentes.

É com todo o prazer que vos apresento o novo membro do Canto da Costura - a Bernita :)


Não é bonita a Bernita? Bom, na verdade é, mas a sua aquisição foi muito ponderada, muito analisada, um processo com quase 6 meses e com um apoio na recta final por parte do Ricardo e da Cláudia na +Riera Alta .

Mas qual o objectivo do post de hoje? Ser um testemunho, uma partilha para as meninas que estão agora no processo de escolha e que, como eu, não sabem que caminho seguir.
Gostaria também de ler as vossas experiências e criar um pequeno repositório de informação que seguramente poderá ajudar a decisões.

Vamos a isso?

Enquanto organizava os meus pensamentos para este post, resumi os meus dois processos de escolha a 3 perguntas:

a) para que quero a máquina de costura?
b) qual o meu orçamento?
c) marca e qual a marca que pretendo?

Quando comprei a Crestelda as respostas foram:

a) pequenos trabalhos de costura para a casa e para mim, sem grande complexidade
b) a melhor relação preço qualidade sem grande investimento
c) o único referencial que tinha era a Singer que faliu em Portugal e como tal não havia grandes experiências relatadas na net. Por coincidência surgiu uma promoção da Crestelda e quando pesquisei havia imensas meninas bastantes satisfeitas com ela.

E foi assim que ela veio comigo, tendo sido bastante generosa comigo e sem qualquer percalço na nossa relação.

No entanto, a minha resposta à primeira pergunta acabou por mudar. à medida que fui evoluindo na costura e surgiram as primeiras encomendas, a minha exigência para com a Crestelda começou a causar algumas discussões entre nós :) Por exemplo, quando pretendia fazer uma manta quiltada, tinha de o fazer às "pinguinhas" pois quando estava muito tempo a coser o motor começava a aquecer.

Foi assim que senti necessidade de substituir a Crestelda. Comecei a procurar uma máquina de costura mais robusta, que me desse mais fiabilidade e controlo e consequentemente mais precisão nos trabalhos.

Neste processo rapidamente conclui
a) que o orçamento tinha obrigatoriamente que ser maior pois procurava uma máquina de uma gama completamente diferente
b) e que o mercado doméstico é liderado essencialmente por duas marcas - Bernina e Janome.

Como para mim a marca não era importante (não encontrei evidências de uma ser melhor de que a outra), foquei-me em criar uma mini lista das características que precisava na máquina e que foram:

  • robustez do motor para poder realizar trabalhos longos e demorados
  • peças em metal em vez de plástico para maior longevidade
  • pontos decorativos não eram importantes
  • representação e manutenção em Portugal
E foi com esta lista que procurei ajuda numa loja especializada, neste caso a minha loja habitual a +Riera Alta , onde rapidamente encontrei o que procurava. A Bernita veio comigo um pouquinho mais apetrechada do que é habitual dado que por sorte estava em promoção uma edição especial que trazia incluído os calcadores para patchwork e quilting.


Em jeito de resumo / conclusões:

  1. definir correctamente para que se quer a máquina e qual o orçamento disponível
  2. para uso em trabalhos pequenos e simples, as marcas brancas (Lidl e Ikea têm boas refer~encas) são boas opções em termos de custo/qualidade
  3. para trabalhos mais complexos e exigentes o orçamento tem de aumentar e lojas especializadas podem fornecer um excelente serviço de aconselhamento que ajudarão na decisão

As meninas que compraram máquinas, como se decidiram pela vossa?

Para as que estão à procura, espero que o relato da minha experiência vos possa ajudar.

Agora faltam-me encontrar um novo lar para a minha querida Crestelda que merece continuar a ser feliz :)

Beijinhos e uma excelente semana

17 comentários:

  1. Ana...sou filha de alfaiate mas nada percebo de máquinas de costura...para grande pena minha!
    Agora que meu pai já não costura na sua máquina...madei afiná-la e vou ver se me ajeito...para as minhas costurices!
    A sua é bem linda!
    Bj amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas aposto que a tua é tão linda quanto a minha!! :)

      Eliminar
  2. Ah que bom, cachopa! Muitos parabéns pela belíssima aquisição! E bem-vinda ao mundo Bernina! Fizeste uma excelente compra, pois tenho a minha comprada há 3 anos e estou muito, muito satisfeita. É robusta, precisa e nunca me deixa ficar mal. Repara que coso camadas de tecido, com entretela e guata e a "cachopa" nunca se queixou!
    Tenho a certeza de que vais adorar... força, quero ver essas habilidades! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, não se pode realmente comparar pois não tem nada a ver! :)
      Estes últimos trabalhos que fui mostrando já foram feitos lá...a precisão é uma coisa do outro mundo!
      Sim, várias camadas sem stress, até já testei a resistência com o quilting e fiz tudo de uma só vez sem necessidade de parar para arrefecer o motor!
      Ah! E aqueles calços para as costuras grossas? É impressionante a diferença na qualidade do ponto, tudo certinho!!
      ai...pareço uma criança com um brinquedo novo ;)))
      Beijinho minha linda!

      Eliminar
  3. Olá, eu tenho uma "irmã" da tua Crestelda.Por enquanto vai dando para o gasto, mas também aquece quando é usada mais tempo.
    E a Bernita ainda por cima está gira! Certamente vão ser muito felizes juntas.
    Bj e boa semana.:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)) A Crestelda acho que é um excelente investimento para se começar. Simples e bastante completa nas funcionalidade. Só quando puxamos um bocadito aquece mas só muito recentemente senti isso com trabalhos muito grandes!
      Beijinhos minha querida!

      Eliminar
  4. E a tua Crestelda já tem destino?
    Ando há algum tempo a pensar comprar uma. Ontem até pedi uma para o Natal.;)
    Como era para aprender preferia investir numa usada do que numa nova.
    Se a quiseres vender e ainda não tiveres comprador diz-me.
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) amanhã ficarão as melhores amigas!!
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Estou a adorar! Já fiz duas almofadas de envelope que vi no teu tutorial.
      A coisa ainda não está muito perfeita, mas vou arranjar mais coisas para praticar.
      Vou fazer um post com as fotos e mando-te o link.

      Obrigada pela aula e pela paciência!
      Beijinhos

      Eliminar
    3. Podes vê-las aqui:
      http://simplesacucena.blogspot.pt/2014/11/no-mundo-da-costura.html

      Se um dia fizeres workshops lembra-te de mim!;)
      Beijinhos

      Eliminar
    4. Visto e com resposta em breve :)))
      Beijinhos C

      Eliminar
  5. Olá Ana, a tua máquina é mesmo muito fashion, é linda assim toda colorida, eu não tenho nenhuma, mas um dia também quero comprar uma para me aventurar a fazer algumas coisas para a minha casa.
    Beijos.
    Ana Silva.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana, acho que vais adorar! Imagina as almofadas...os cortinados...as toalhas...tudo como TU queres :)
      É um show! :)
      Beijinhos

      Eliminar
  6. A primeira que comprei era irmã gémea da tua, deu-me problemas pois as peças plasticas rapidamente se começaram a desgastar. Comprei uma Brother pela net, arrisquei em comprar uma coisa que não tinha visto, mas chegou inteirinha e a funcionar. Estou contente, mas gostava de uma com o braço maior para fazer mantas quiltadas (até parece que faço muitas mantas...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, o braço maior faz toda a diferença para o quilting...mas o orçamento não deu pois essas eram quase o dobro do preço.. Ainda assim esta tem uma abertura maior que a Crestelda e já ajuda muito!

      Eliminar
  7. Parabéns Ana, pela nova aquisição, muito bonita :) (só nós para apreciarmos a beleza de uma máquina de costura :DD), a "minha" (é da minha mãe), comprei-a para lhe oferecer, mas na altura, nem sabia quase o que era uma máquina :) Agora que também a uso, gosto muito dela e acho que nos entendemos bem ;)
    Mas se algum dia precisar de comprar outra, vou ter em conta as tuas dicas, porque como agora percebo mais, vejo como são importantes :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eheh, é verdade Sandra ;) achar uma máquina de costura bonita, vá-se lá entender ;)))
      Acho que a experiência conta muito neste processo e tudo o que faz sentido hoje não o fazia quando comprámos a primeira :)
      Beijinhos

      Eliminar

Deixem os vossos comentários, são sempre bem vindos! :)
Feel free to leave a comment, it will be appreciated :)