O passar dos dias

A 22 de Setembro o Pai partiu e a dor e o sofrimento dele terminou.

Cuidámos dele até ao limite dos nossos conhecimentos e capacidades e a única coisa que não conseguimos foi que não partisse no hospital.

6 anos de luta contra uma doença que rouba a alma e a dignidade e tem a capacidade de corroer e provocar um sofrimento atroz...nenhum ser humano merece isso.

Os dias passaram e parecem agora algo desfocados e erráticos nas minhas memórias...a prioridade foi a Mãe. Ela é agora a prioridade. Garantir que recupera forças depois de meses a cuidar do meu Pai que quase a levaram a um esgotamento.

Entregue à família na terra dou-me agora tempo para fazer o meu luto. Um tempo egoísta, onde preciso arrumar a cabeça e procurar o equilíbrio.

Paz e tranquilidade envolvem o coração partido...é estranho sentir isto quando alguém que amamos parte...mas finalmente Ele não sofre mais.

Não posso mais chamar o Pai...e ainda tenho de pensar antes de ligar à Mãe para não perguntar por ele...são estranhos estes dias...

A todo o momento obrigo-me a pensar..."amanhã será melhor"..."um dia de cada vez"...presumo que esse dia chegará...onde a dor dará lugar à saudade e a vida parecerá normal outra vez.

Adeus Pai


50 comentários:

  1. Gostava de te dizer, que a dor passará, mas estaria a mentir. O tempo irá atenuar, e as lágrimas irão dar lugar aos sorrisos.
    Vive a vida sem medo, acho que desta forma o teu Pai ficaria feliz.

    ResponderEliminar
  2. Poderia dizer-te muitas coisas e o sofrimento pelo qual também passei, mas nada vai atenuar a dor que neste momento é só tua. Uma coisa é certa, esse sentimento abrandará com o tempo, mas a saudade... aaaa a saudade, essa permanecerá em seu coração todos os dias e momentos da sua vida. Agora é tempo de acalentar a alma e cuidar dos mais próximos e a quem você tanto ama. Nenhuma dor fica para sempre, isso é certo. Bjs

    ResponderEliminar
  3. Muita força e coragem para ultrapassar este triste acontecimento. Bjs

    ResponderEliminar
  4. Olá Ana, pensa que pelo menos a dor e o sofrimento do teu pai terminaram, agora estará em paz, num sítio melhor.
    Desejo-te muita força.
    Beijos.
    Ana Silva.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Ana pelas tuas palavras. Paz é finalmente a palavra que nos guia.
      Um beijinho do <3

      Eliminar
  5. Um abraço apertadinho Ana... sei que neste momento nada te tira a dor, mas também sei que as palavras amigas neste momento aquecem o teu coração (já por isso passei).
    Bjos grandes e força.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Bete. Um beijinho enorme do <3 e um abraço apertadinho

      Eliminar
  6. A dor passa, Ana. Ficarão as saudades, muitas e eternas. Entendo a tranquilidade que sentes nesse momento, o sossego de o sentires em paz e sem sofrimento. Muita coragem nestes primeiros tempos. Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado querida Val pelas tuas palavras.
      Um beijinho do <3

      Eliminar
  7. Olá Ana!
    Um abraço muito sentido para ti que sofres!
    Também perdi o meu pai, o qual viveu dois meses de um sofrimento indescritível.
    Todos os dias penso nele, sinto a sua falta, sinto muitas saudades, mas agradeço a Deus que o tenha levado para assim evitar que continuasse a sofrer.
    Coragem!
    Adelaide

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faço minhas as tuas palavras, Adelaide. Ninguém merece o sofrimento que as doenças trazem.
      Um beijinho do <3

      Eliminar
  8. Oh minha querida lamento muito por esta perda. A dor da perda é forte, mas como tudo na vida, passa, mas deixa sempre uma enorme saudade de quem partiu. Vais ver que todos os dias esta dor vai doer menos um bocadinho....
    Desejo muita força para estes dias próximos que vão ser difíceis para ti e para a família!
    Um enorme beijinho para ti acompanhado de um forte abraço!

    ResponderEliminar
  9. Olá minha querida, ainda bem que vieste aqui deixar duas palavrinhas. :(
    Estou de lágrima ao canto do olho, a pensar em ti, na tua família e no teu querido Pai. Sei que as saudades são imensas, mas aos poucos irás aprender a sorrir e a viver a vida da forma simples, delicada, honesta e sensível como até aqui vivias e que no fundo era aquela que Ele queria (quis) para ti. O que ficou em ti é o melhor que guardas dos teus pais. Sim, consola a tua mãe e... um dia de cada vez. Vem ao teu cantinho quando quiseres, nós estaremos aqui para te dar aquele abraço, ainda que virtual. :)
    Não tenho muito mais para te dizer, apenas que gosto muito de ti e que sempre que precisares, cá estarei... :)
    Beijinho apertado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Disseste tudo querida Lete :)
      Obrigado pelas tuas palavras.
      Um beijinho do <3

      Eliminar
  10. É dói tanto ver partir alguém querido, mas há que lembrar os momentos felizes que viveram juntos, esses ficarão para sempre convosco. Agora há que ajudar a mãe a erguer-se desta dura caminhada, nada como a união da família nestas alturas. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  11. Anita,
    Tantas oportunidades para nos conhecermos pessoalmente e foi preciso um momento de tanta dor para que tal acontecesse... :(
    Não foi fácil, não é fácil e não vai ser fácil durante algum tempo... vai demorar a cicatrizar e a conseguires olhar para trás apenas com uma enorme Saudade...
    Apenas um pensamento atenua a dor que sentimos... ele já não está a sofrer e em vocês já não "vive" aquele sentimento de impotência, que esmaga, por os vermos sofrer e sermos incapazes de fazer algo mais para minorar o que eles sofrem!!!
    Apenas te desejo muita força e serenidade para ultrapassares esta etapa...
    Beijinho enorme
    Paula

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo Paula...mas o destino tem os seus caminhos.
      Agora precisamos de tempo...para esquecer as memórias do sofrimento.
      Um beijinho do <3

      Eliminar
  12. :( um beijinho grande! E, como dizes, um dia de cada vez. :)

    ResponderEliminar
  13. Ana, sei o que estás a sentir.. custa muito mas, com o passar do tempo a dor da perda dá lugar à saudade e recordação dos bons momentos, dos ensinamentos, dos valores transmitidos... vais sentir-te perto do teu pai em pensamento todos os dias e acreditar que foi para um lugar melhor.
    Um abraço apertado.
    Fátima

    ResponderEliminar
  14. Minha querida ANA é com uma lagrima no olho que leio as tuas certas e sábias palavras .
    Dizem que o tempo cura tudo ,acredita pela experiência muito próxima de quem já perdeu pai e mãe .TU VAIS VOLTAR A SORRIR ;ACREDITA .
    Que o tempo traga vos tranqulidade
    abraço do tamanho do céu
    Lulu

    ResponderEliminar
  15. Oh Ana, sei que não há palavras que te consigam ajudar, não era isto que querias ouvir, mas estamos aqui para te ajudar e tens de pensar, que o sofrimento acabou, que terás sempre uma estrela mais brilhante a olhar por ti. que o tempo, te traga a paz e tranquilidade, muita força para vós, para conseguirem apoiar a tua mãe.
    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  16. Sim Ana tens de cuidar da mãe, e de ti. e como sempre a vida continua...
    Beijinhos grandes.

    ResponderEliminar
  17. Muitos beijinhos carinhosos Ana, pena não estares perto para te poder dar um grande abraço, mas estou ao teu lado para te dar a maior força , caso precises dispõe.
    Nada que te possa dizer neste momento dá para atenuar a tua dor, sei bem o que é, pois já passei por isso, tudo vai levar o seu tempo, a dor vai dar lugar à grande saudade que permanece sempre.
    Tenta recordar todos os momentos bons que passaram e pensar que fizeste tudo o que estava ao teu alcance, isso é uma grande ajuda e também porque o teu Pai não te quer ver assim triste.
    Muita força amiga e dá todo o apoio à mãe que ela também merece.
    Muitos muitos beijinhos, estou aqui sempre!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado minha querida pelas tuas sábias palavras.
      Tempo, tempo é tudo o que preciso para apagar as más memórias e lembrar apenas dos bons tempos.
      Beijinho do <3

      Eliminar
  18. Força Aninha :) Dá tempo... o tempo ajuda acalmar a dor. Nestas alturas nem sabemos o que dizer... Não estás a ser egoísta, acho que precisas do teu espaço :) Muita força para ti e para a tua mãe :)
    Beijinhos grandes... a pensar em ti...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado querida Sandrinha pelas tuas palavras.
      Um beijinho do <3

      Eliminar
  19. Todo o meu carinho! Gostava de falar contigo em privado. Se te apetecer, se estiveres disposta, se tiveres vontade, quando, como quiseres, manda-me o teu mail que, evidentemente não publico.
    Muitos beijos

    ResponderEliminar
  20. Muito dificil, já passei por isso, desespero no início e depois lembranças constantes, mas já não dói tanto, força amiga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Zulmira pelas tuas palavras.
      Um beijinho do <3

      Eliminar
  21. Ana, um grande abraço.
    Sei avaliar tudo o que ficou descrito. Sei que nos dizem que o tempo dará tempo ao tempo para assim nos afastarmos da dor, e nos darmos à saudade. A saudade, às vezes afoga-nos, mas temos as memórias.
    Um beijinho,
    Mia

    ResponderEliminar
  22. Lamento muito a tua perda. Espero que o tempo ajude a diminuir a tua dor.

    Um abraço forte com muitos beijinhos à mistura.

    ResponderEliminar
  23. Ana, ando envolvida na vida que me cobra atenções e bastante ausente das casas virtuais dos amigos. Só hoje vi este seu post...
    Só posso dizer que a dor um dia virará saudade e que é isto acontece assim mesmo, vivendo um dia depois do outro.
    Envio meus pensamento e abraço muito carinhosos para você.

    ResponderEliminar
  24. Querida Ana, chego aqui depois de longa ausência e vejo que passaste há pouco tempo pela perda do teu pai e que atravessas um periodo de dor que muito bem conheço por ter perdido o meu em Julho...! Lamento do fundo do coração a tua perda e deixo sem mais palavras, porque não as tenho, um abraço muito apertadinho de coração a coração!!!

    ResponderEliminar
  25. Olá!

    Hoje andava por aqui a asear (aqui é a blogosfera) e a pensar se deveria ou não voltar. Encontrei este teu post e quero-te dizer que percebo muito bem. A minha mãe partiu no dia 21 de setembro, depois de uma doença terrível que não conseguimos derrotar.
    Mas fiquei a pensar que vou voltar, orque há que continuar em frente.
    Obrigada pelo teu blogue tão bonito e pelas tuas palavras.
    Bjs

    ResponderEliminar

Deixem os vossos comentários, são sempre bem vindos! :)
Feel free to leave a comment, it will be appreciated :)