Canto da costura - Patchwork

Olá meninas!

Hoje começamos o primeiro Canto da Costura de 2015 no novo formato que vos falei aqui . Confesso que já estava com saudades :)

Mas antes de começarmos quero apenas deixar-vos algumas notas pois não gosto de criar falsas expectativas.

Eu não sou especialista em patchwork. Conheço apenas a técnica base e é isso que vos vou mostrar neste post. Por outro lado não sou apreciadora do patchwork geométrico a intrincado que é muito característico nos EUA, gosto simplesmente de juntar sobras de tecido de forma aleatória e sem grandes preocupações. Por isso todo o conhecimento que fui procurando e investigando é limitado mas ainda assim, na minha opinião claro, bastante para enriquecermos umas nossos trabalhos.

E é nesse sentido que vos venho falar hoje. O patchwork como uma técnica complementar para enriquecer os nossos trabalhos :)

Vamos então começar?

Ora então o que é o patchwork? Numa tradução quase literal significa juntar remendos e surgiu há centenas de anos como uma forma de aproveitar sobras de tecidos, maioritariamente fazendo mantas.
Ainda que hoje a relacionemos quase exclusivamente com os EUA, em Portugal também se usa esta técnica há muito tempo. Se forem revistar os baús das vossas mães e avós, seguramente que encontrarão mantas feitas de retalhos :)

Hoje em dia é um mercado que move milhões com a produção de esquemas, máquinas especializadas, tecidos especiais, linhas XPTO e um sem número de acessórios mais ou menos úteis.

Reparem o que se pode fazer em patchwork:


Dependendo do tempo que se lhe dedica, alguns destes trabalhos demoram meses a fazer e exigem meses, se não anos de experiência para se alcançar um trabalho perfeito.

Quem já me conhece sabe que não sou rapariga para linhas direitas e trabalhos demorados ;) Gosto de linhas simples e naturais e trabalhos de realização imediata.

E foi isso que procurei no patchwork e também encontrei :) Esta é pois uma técnica muito diversa e flexível por isso explorem-na um pouquinho e descubram o que podem tirar dela!

Comecemos então pela técnica base e a partir daqui ficam com asas para voar! :)

Quando faço trabalhos que exigem cortes o normal é sobrarem pedaços pequenos de tecido que nunca deito fora.
Isto foi o que sobrou de umas bandeirolas que fiz para um quarto de bebé


Para além de sobras de tecido vamos precisar de 3 ferramentas adicionais, que ainda que não sejam totalmente imprescindíveis (afinal as nossas avós não as tinham...), facilitam MUITO o trabalho - tapete de corte, uma régua com marcações e um cortador rotativo


Para vos mostrar hoje a técnica base, escolhi quadrados pois é a forma mais simples de unir. A medida que rentabilizava mais os meus cortes foi de 6x6 cm, mas podem usar a medida que quiserem.


Agora paremos para falar de um pormenor importante. O quadrado que cortarem não vai ficar no patchwork com a mesma medida, isto porque a margem de costura que usarem vai "comer" parte desse tamanho.

Reparem. Um calcador "normal" faz normalmente uma margem de costura de 0,75 cm, mas existem outras medidas. Por exemplo a minha Bernita trás estes dois calcadores:


O calcador 1 é o normal e tem a margem de 0,75 cm e o 37 é um calcador especial para patchwork e faz uma margem de 0,5 cm.
Como é que sabem qual a do vosso? Com uma fita métrica medem da posição da agulha para a extremidade do calcador.

Agora, precisam de um calcador especial para patchwork? Enquanto tive a Crestelda nunca senti necessidade nos trabalhos que fiz, mas acredito que em modelos complexos faça diferença.

O próximo passo é decidir qual o esquema que queremos para o nosso trabalho


Se estiverem a seguir um modelo devem seguir as indicações, se forem como eu juntam como gostarem mais :)
Se forem muitos retalhos normalmente tiro uma fotografia para documentar. Podem também numerar.

De seguida pegamos na primeira fila e eu gosto de os colocar numa pilha começando em cima com o primeiro da fila e por ai fora


Passamos para a máquina de costura com a primeira fila


e pegamos nos dois primeiros da fila


e unimos frente com frente (direito com direito) tendo MUITO cuidado com a posição dos quadradinhos e onde temos de coser!


prendemos com molas ou alfinetamos.


e colocamos o tecido alinhando a margem com a margem do calcador.


Este cuidado é muito importante pois só assim conseguimos garantir costura com o mesmo tamanho.


E passamos ao próximo quadradinho seguindo o mesmo procedimento:


Quando terminarem as vossas filas deverão ficar com este aspecto.
Reparem que o quadrado do meio já perdeu 1 cm na sua largura devido às margens de costura.


Do outro lado estão assim


Temos agora de passar a ferro e alinhar as costuras.
Aqui temos também de parar e falar um bocadinho :)

Não há consenso neste processo.

Há quem defenda que as costuras devem ser abertas (metade para cada lado) outros que devem deitadas para um dos lados desencontradas.

Eu prefiro a segunda pois acho que as costuras ficam mais fortes. Vocês optam pela que preferirem também.

Eu faço assim:


Garantindo que ficam desencontradas entre filas, ou seja, uma fila deito para a direita na outra para a esquerda:


Isto garante que quando formos unir as duas filas ficamos com as costuras desencontradas e a união não fica tão grossa


Quando unimos as duas filas (pelo mesmo método dos quadradinhos) alinhamos muito bem as costuras e ficará assim:



Reparem agora onde está a importância da medição e alinhamento no patchwork:


Basta um desvio no corte ou na margem de costura e os cantos não ficarão alinhados.

É portanto uma técnica que exige bastante precisão, mas que permite resultados surpreendentes :)

Dúvidas? Já sabem, escrevam.

Querem aprofundar a técnica? Digam-me e posso dar-vos indicações de aulas.

Dia 25 vou trazer-vos um projecto que podem aplicar o que aprendemos hoje!

Beijinhos e uma excelente semana!

Ana

19 comentários:

  1. Eu tenho aqui uma manta de patchwork à espera de comprar mais tecidos para a acabar mas ando tão sem vontade...
    beijinhos espero que ajudes muitas meninas a começarem trabalhinhos novos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Fiquei curiosa Pinta, não te despertei o bichinho para terminares!? ;)
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Gostei muito da aula, stora!
    Muito obrigada!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Uma arte que ainda não domino...apesar de ser filha de alfaiate!
    Mas com ajuda...vou lá!
    Adorei...bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que ajude :) Qualquer dúvida é só "apitar"
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Adorei, Anita! Está perfeito!
    Eu também sou uma curiosa, faço por instinto, nunca aprendi com exatidão, por isso adorei a tua explicação! Quanto às costuras, tenho as mesmas dúvidas, mas parece-me que ficam mais seguras não abrindo, principalmente se não houver camadas de tecidos ou enchimentos.
    Força, estou morta por ver as restantes surpresas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, esqueci-me de agradecer, mas ainda vai a tempo: Muito obrigada, cachopa! :) Beijinhos!

      Eliminar
    2. Os nossos métodos de aprendizagem são parecidos ;)
      Surpresa a caminho!
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Olá Ana, adoro patchwork, acho que cortar, combinar as cores e montar é uma grande terapia, esquecemo-nos das horas. Sem falar que os trabalhos ficam interessantíssimos. Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também me acontece isso Val :)
      É uma terapia para "esvaziar" a cabeça!
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Gostei muito desta aula Aninha :)
    Acho estes trabalhos lindíssimos :)
    Obrigado pelas tuas dicas :)
    Beijinhos e boa semana :)

    ResponderEliminar
  7. Tu és mesmo uma mestrada na costura .
    Quem me dera um dia fazer uma colchita .......quem sabe um dia
    Boa semana
    bjs
    Lulu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. oh, não digas isso! :P
      Nem de longe, mas como sou curiosa fui reunindo muito conhecimento...mas muitas vezes é mais teórico do que prático! Ai...se estivesses aqui mais pertinho de mim...
      Beijinhos minha querida

      Eliminar
  8. Bom trabalho. Como sempre, muito bem delineada a explicação. Boa semana!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. O patchwork é realmente incrível! Um dia ainda vou conseguir fazer, sei que vou, só não sei é quando...
    Bj e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ehehe
      Se os nossos dias tivessem mais horas...ou se nos pudessemos dedicar a 100% a estas artes...
      ah...vamos sonhar :)))
      Beijinhos

      Eliminar

Deixem os vossos comentários, são sempre bem vindos! :)
Feel free to leave a comment, it will be appreciated :)